92. Todo preto de olho preto

Todo preto
de olho preto
é mais preto
que todo branco
de olho azul,
que se perdeu no mar
por navegar
o navio negreiro,
mais que o próprio
azul do mar.

Porque o céu não é motivo
do mar, ser navegado,
por tanto europeu de olho azul,
mas pelo contrário,
dos olhos claros,
iluminando os rastros,
de tantos pretos,
jogados para o mar
da viagem, à última viagem,
que vieram a sepultar.

Black is more black
than white…
Que a White House,
tem um preto lá dentro,
no centro do poder branco,
na Casa Branca há
um que não é convidado,
não é um preto entre os brancos,
é patrão e empregado
de um mundo que,
se diz civilizado, mas
que varreu vários cadáveres
para baixo do capacho do seu Senado
comandado pela Klu Klux Klan.

Que
quem rima
uma palavra com outra
é a branca fome de poesia,
Que tem muito poeta negro
só rimando fome com fome.
E a riqueza da palavra branca
é da estética do branco,
de rima fina e nariz fino,
de cabelos loiros e loiros versos,
talvez vermelhos,
e o verbo como cacete
para dar na cabeça preta renitente
que quer rimar necessidade com necessidade
no seu protesto, que
não é sinal de pobreza da palavra,
mas de teimosia.

Se um Deus branco,
criou um Adão branco
da terra negra, e esperou
que pela existência nunca passasse
um Adão negro, mais legítimo filho da mesma terra
qual foi então a forma que ele usou?
Foi a forma do falo estuprador!
Se este mesmo Deus Branco
escreve a verdade por carreiras tortas
é porque são suas veias e artérias
cheias de tinta branca.
Porra de Deus pintor!
que usou a tinta da sua barba
para não reconhecer a maternidade da terra.
Tornou a vida um patriarcado e
todo adão
um macho.
Se este único Deus é branco
é cego, e
sua cegueira é o pincel da sua criação.
A cegueira branca que descreveu Saramago.

Todo preto de olho preto é melhor
que todo branco de cegueira branca.

7 comentários:

Felipe Lobo dos Santos 3 de abril de 2009 04:34  

Não tem numeração ainda, pois fiz direto no blog.

Felipe Lobo dos Santos 4 de abril de 2009 09:46  

Acrescentei talvez vermelhos,

Mudei que quer rimar fome com fome por necessidade com necessidade,

Acrescentei: Foi a forma do falo estuprador!
Se este mesmo Deus Branco
escreve a verdade por carreiras tortas
é porque são suas veias e artérias
cheias de tinta branca.

Acrescentei: Se este único Deus é branco
é cego, e
sua cegueira é o pincel da sua criação.
A cegueira branca que descreveu Saramago.

Felipe Lobo dos Santos 4 de abril de 2009 10:27  

Acrescentei: iluminado os rastros,

Felipe Lobo dos Santos 4 de abril de 2009 11:38  

Acrescentei: Foi a forma do falo estuprador! e
Todo preto de olho preto é melhor/que todo branco de cegueira branca.

Felipe Lobo dos Santos 13 de abril de 2009 05:39  

Mudei iluminado por iluminando

Preta Guerra 18 de abril de 2009 21:06  

Esse é o melhor de todos que lí!

Adorei: "Todo preto de olho preto é melhor
que todo branco de cegueira branca."
Parece os meus finais...

Chave de ouro!

Felipe Lobo dos Santos 20 de abril de 2009 11:52  

Acrescentei: no centro do poder branco
e não é um preto entre os brancos

Modifiquei: Maldito Deus pintor por Porra de Deus...

Postar um comentário

A Lógica é a genética da preguiça de criar, e a criação precisa de intensidade sendo o exercício do impossível imediato, mas, às vezes, porque não sermos um pouco indolentes?

Não 'creio' na Lógica por causa dos Ateus. Os mais consistentes propagadores das leis de Deus.

Mesmo não sendo parnasiano...

“Fuja da abundância estéril desses autores, e não se sobrecarregue com um pormenor inútil. Tudo que dizemos a mais é insípido e degradável; o espírito saciado repele instantaneamente o excesso. Quem não sabe moderar-se jamais soube escrever.”

Nicolas Boileau-Despréaux
Creative Commons License

A Pro
posta...

...deste blog é difundir o ideal da poesia compartilhada e não apropriada por aqueles que, pretensamente, se consideram autor@s. Assim, todo o conteúdo publicado neste, pode ser utilizado e modificado por qualquer um(a) que se sentir encorajad@. A única coisa não permitida é intitular-se autor. Por isso estou recorrendo à Creative Commons (veja em) para garantir este direito a tod@s!

O Conteúdo...

...deste blog serão os poemas produzidos na Residência Universitária 5 e alguns, poucos, outros reciclados durante este tempo. Esta coleção (provavelmente são algumas em gestação) não tem nome.

Modifiquem! Publiquem!

Seguidores